[Roteiro Reversa] Paranapiacaba Turismo: Guia LGBT Absolutamente Completo

71
views

Todo que você precisa saber para turistar em um das cidades mais interessantes do interior de São Paulo

Quanto você pagaria para passar um dia em um hotel confortável no meio da montanha? Ou ainda fazer um bate-volta (ir a determinado lugar e voltar no mesmo dia) para uma cidade que mais parece um cenário do seriado The Walking Dead?

Paranapiacaba8

E se tudo isso estivesse ligado a uma pontinha de cidade gay-friendly sobre a qual falaremos abaixo?

No último final de semana, eu e a Cristina Judar demos um pulo em Paranapiacaba, uma vila perto de São Paulo, parte do município de Santo André. O local está sendo restaurado para concorrer ao título de Patrimônio Mundial da Humanidade, uma honraria concedida pela Unesco.

Unesco Paranapiacaba

Como Chegar em Paranapiacaba

mapa de paranapiacaba

Para quem mora em São Paulo, o acesso à cidade é super fácil e nem é precisa automóvel para chegar ao destino. Para isso, pegue o trem no Brás com destino a Rio Grande da Serra e, chegando na estação, é só esperar o ônibus que leva a Paranapiacaba.

Na nossa ida, fomos até Rio Grande e de lá pegamos um táxi, que, em menos de 20 minutos de corrida, nos deixou na cidade (o valor do táxi para ida e volta ficou em torno de 80,00). Escolhemos pegar o táxi porque esperamos pelo ônibus um bom tempo (claro, era feriado e a quantidade de ônibus diminuir), imersas em uma baita cerração, ação atmosférica que parece com uma neblina (mas não é neblina porque a neblina você consegue visualizar por intermédio dela, já com a cerração não) produzida em lugares serranos.

Como também não sabíamos se iríamos ou não conseguir hotel (e não tínhamos ligado / feito reversa em estabelecimento nenhum), já que o nosso planejamento era ficar um dia por lá, precisamos também pegar um táxi porque, qualquer coisa, iríamos voltar para São Paulo.

O fato é que deu tudo certinho, chegamos bem – mesmo pagando um pouquinho a mais pelo transporte.

Paranapiacaba13

Ah, quando estávamos no ponto de ônibus, uma turma de amigos estava dizendo que saindo de São Paulo e com os valores pagos de transportes ficava cerca de R$ 10,00, só de ida. Esse é também o valor que você muitas vezes gasta para ir apenas a um museu da Capital. Vale a pena pensar onde você está investindo o seu dinheiro e quais experiências quer ter nessa vida.

Em Busca do Hotel em Paranapiacaba Perfeito

Com a cerração à nossa frente, a primeira coisa que fomos buscar foi um hotel. E é aqui que esse texto faz todo sentido: minha intenção não é explicar uma experiência que tive em um final de semana (mesmo que possa parecer que eu já estou fazendo isso), mas deixar para você algumas dicas que conseguimos obter nessa busca por um final de semana no meio do mato.

É claro que pegamos o primeiro hotel que tinha uma vaga. Ele se chama Pousada Milenar e não fica do Centro da Cidade. Ao contrário, você tem que pegar a Rua da Delegacia e ir em direção reta, ao final da caminhada irá cair na Pousada, que tem um jardim maravilhoso e parece um lugar à parte de todo o restante.

Paranapiacaba5

Por outro lado, a Pousada Milenar não é baratinha em vista dos demais estabelecimentos da cidade. Pagamos R$ 270,00 o casal porque era alta temporada, mas em baixa o valor é, mais ou menos, R$ 240,00. Mas mesmo assim, há algumas vantagens: o café da manhã é maravilhoso, uma tigela de frutas saborosas, bolo, iogurte, pão, pão de queijo, café, leite e muito mais.

Paranapiacaba3

Outro fato legal é que lá tem Wifi (algo raro na cidade), que de vez em quando cai, mas a maior parte do tempo permaneceu com sinal muito bom. Fora isso, a vista é fenomenal, bem no meio da montanha e o jardim, em seu lado esquerdo, dá acesso a uma cachoeira, ou seja, quem quiser se aventurar em um banho, em menos de dois segundos tem acesso a águas caindo em seu pé.

Paranapiacaba2

E, por fim, a funcionária que cuida da Pousada Milenar, Edna, é uma simpatia e explica tudo direitinho em relação a locais para comer e aonde ir na cidade.

Paranapiacaba4

Em resumo: para quem estava desesperada por um lugar para dormir, ficou no lucro – mesmo pagando além do imaginávamos pela simplicidade do estabelecimento.

E as Demais Pousadas em Paranapiacaba

Paranapiacaba7

Antes de tudo, gostaríamos de dizer que as informações disponibilizadas são, como disse acima, oriundas da nossa busca pela cidade. Nenhum local nos deu um tostão para reproduzir tudo aqui. Ou seja, fomos aos hotéis, eles não tinham quarto disponível, pegamos os folders e fomos atrás de mais informações. Após esse momento de publicidade zero (hehehehe!), vamos ao que interessa!

A cidade oferece várias opções de hospedagens com todos os preços. Desde aluguel de quarto na casa de moradores até, digamos, mais confortáveis.

No quesito mais confortáveis descobrirmos a Pousada Shamballah, um casarão inglês do século XIX, que oferece chá, quartos amplos, sala com lareira, estacionamento e fica bem localizada: no Centro Histórico. Nesse mesmo patamar, há a Pousada Avalon, inspirada nas lendas do Rei Artur. Ela também segue o mesmo nível de opções da Shamballah, afinal o dono é o mesmo.

Os preços para passar um dia nesses locais ficam, em torno, daquele que apresentamos acima. Para quem quer uma opção mais barata, vale a pena procurar as instalações no estilo Bed and Breakfast  (Cama & Café), que, em muitos casos, cai pela metade dos valores acima.

pousada em paranapiacaba

Por outro lado, você não terá tantas opções como nas hospedagens acima. Um exemplo de local que pegamos o contato (e ainda queremos passar uma noite por lá) é o Maranata Bed and Breakfast.

Agora, é importante ressaltar que todas as pousadas, até as mais carinhas, não têm banheiro no quarto. Eles são coletivos, ou seja, são dentro da casa, para uso de todos os hóspedes.

Outro fator que é importante ressaltar é que se você curte uma lareira, é recomendado levar a sua própria lenha porque na cidade não há onde comprar.

O que é mais fenomenal em relação à hospedagem em Paranapiacaba é que você pode ficar no hotel até às 18h, ou seja, ao invés do check out ser ao meio-dia, como é o padrão, lá você ganha mais meio dia de permanência.

Outra opção são os espaços de camping. Vi muitas pessoas com barracas, mas, sinceramente, não tenho a menor noção e nem fui atrás de informações de como isso se processa. Mas, se você estiver a fim de realizar uma noitada em uma barraca em Paranapiacaba, recomendo buscar mais informações no meu amigo chamado Google.

Onde Comer em Paranapiacaba

Como ficamos um dia e tivemos um bom café no hotel, não chegamos a conhecer muitos restaurantes em Paranapiacaba.

Fomos ao Restaurante do Ribeiro, bem no centro, em frente à concha onde os artistas se apresentam. Lá experimentamos o rodízio de sopas, que era, mais ou menos, R$ 15,00 à vontade – podendo provar quantas quiser. A sopa de caldo de feijão não estava muito boa não, já a vaca atolada estava mais saborosa (recomendo se dedicar só a essa).

Paranapiacaba1

No dia seguinte, bem no final da tarde, resolvemos comer um petisco e sentar em algum lugar para ver o movimento da cidade. Mas acabamos entrando no restaurante com buffet que fica a lado do Ribeiro. Boa comida, saborosa, quentinha e o dono é uma simpatia. Destaco a linguiça frita e o macarrão à bolonhesa – além da couve refogada no alho.

A grande surpresa gastronômica da viagem foi… um suco! Suco de Cambuci, uma frutinha verde, que parece um figo e que dá apenas uma vez ao ano. É uma surpresa boa, parece suco de jabuticaba com um gosto azedinho no final. É bem bom mesmo, vale a pena experimentar.

Tomamos a bebida no restaurante de uma moça simpática, infelizmente, não peguei o nome – mas para localizar é fácil: pegue a Rua do Restaurante Ribeiro, você vai cair em uma casa com uma imagem bem maluca na frente, essa aqui:

Paranapiacaba14
Vire à esquerda (é a única forma de virar a rua), você irá dar de topa com uma pracinha em forma de um triângulo, suba ela, ou seja, vá para o lado do passeio da placa. Após essa rua, suba a primeira rua, que será à direita. Portanto, é só subir, vai ter uma casa de chá no primeiro quarteirão (queríamos ficar por lá, mas como não aceita cartão…), continue a subir, do lado direito há uma placa de um mini restaurante com doces & sucos. É só entrar e pedir.

E se não encontrar, sem problemas: todos os restaurantes e bares de Paranapiacaba vendem o suco, assim como sorvetes e até bolos feitos à base de Cambuci. Não sei se tão bom como esse, mas vale a pena experimentar!

O que fazer em Paranapicaba

Paranapiacaba10
Como toda boa cidade do interior, Paranapiacaba não oferece muitas opções de lazer. Digo, se você estiver procurando uma balada ou um bar que todo mundo se reúne para beber até virar a noite, esquece mesmo! Agora, se você estiver a fim de um momento de descanso total, está no lugar certo.

Depois das 20h, quase tudo vai fechando e ficam poucas pessoas na rua. Isso não quer dizer que você precisa ter medo de assalto, mesmo nos dias em que há cerração e você não consegue ver um palmo à sua frente. Nós andamos por todos os lados quando a cerração veio forte e depois virou uma chuva fina e foi tranquilo – e olha que tivemos que andar no meio do mato (estava tudo escuro), praticamente, para voltar ao hotel.

Tirando isso, há sim opções para quem quer curtir a natureza. Há várias cachoeiras e trilhas mas, segundo a Edna, o importante é ir com um guia (você pode encontrá-lo no Centro de Informações Turística de Paranapiacaba) porque muita gente se perde na mata e os bombeiros precisam ser acionados para a busca e o salvamento.

O que nós queríamos visitar, porém acabamos desistindo devido o sol forte foi o Museu das Ferrovias, localizado abaixo da ponte, no Centro Histórico. A entrada é de R$ 5,00 (só em dinheiro) para você entrar em um universo Viagem no Tempo & The Walking Dead. Veja uma foto que tirei de lá, de cima da ponte e que mostra um pouquinho de como é essa ‘instituição’ ao ar livre:

Paranapiacaba9
Há também a opção de você ir ao Castelinho, como é chamado um casarão histórico situado no ponto mais alto da cidade, que tem uma vista incrível. O único problema: quando chegamos estava fechado, isso porque era 14h. Mesmo assim valeu a pena pelo passeio – e pela vista, claro!

Paranapiacaba LGBT

Não há nenhuma informação oficial de que a cidade seja gay-friendly. Mas nem precisa, afinal é só você dar uma voltinha para encontrar vários casais de lésbicas e gays de mãos dadas para cima e para baixo. Tudo isso na maior paz e ao lado de famílias hetero.

Paranapiacaba
Pelo menos no nosso hotel, fomos muito bem recebidas e em nenhum momento sentimos preconceito, principalmente depois de saber que Edna é evangélica e atuante em uma igreja da Vila.

Portanto, se você está a fim de sair da rotina, seja com amigos e/ou [email protected], Paranapiacaba é uma opção boa para você e para o seu bolso.

Considerações Finais sobre Paranapiacaba

Paranapiacaba11
Eu gostei muito de Paranapiacaba, principalmente porque já queria ir para lá há um tempo. Pretendo voltar mais vezes como também indicar a cidade para amigos e conhecidos – tudo isso sem ganhar um tostão por publicidade, porque nosso trabalho no Reversa Magazine é estimular viagens, o conhecimento de novas culturas e lugares para pessoas LGBTs.

Para isso, você não precisa gastar muito dinheiro (a não ser que queira), é só uma questão de querer ir e pronto (não viu que saímos sem planejamento da capital para um dia e meio de puro relax? É claro que fizemos isso porque tínhamos certeza que, se não encontrássemos lugar para ficar, voltaríamos para casa, já que a localidade é coladinha a São Paulo. Por outro lado, não recomendo fazer a mesma coisa para uma cidade distante, sobre a qual você nunca ouviu falar e não tem a mínima noção de como chegar).

Paranapiacaba13
Também queremos incentivar você a ir onde é incrível e ainda será, como é o caso de Paranapiacaba que, como explicado acima, está concorrendo ao título de Patrimônio Mundial da Humanidade. Isso, com certeza, já está trazendo benefícios para a cidade, como, por exemplo, a restauração de alguns pontos históricos.

Torcemos para que, cada vez mais, esses lugares encantadores sejam valorizados e restaurados, não só para turistas, sejam eles LGBTs ou não, mas também para a população local.

Paranapiacaba12
E se você já foi em Paranapiacaba e sentiu falta de alguma informação no texto, deixe em um comentário.

Esse conteúdo tem a intenção de ser o mais completo possível para ajudar quem quer ir à Vila e, quanto mais, melhor!

E até o nosso próximo destino LGBT!

Imagens: Maira Reis / Instagram Cristina Judar. 

Entre para a nossa Área Vip Agora!

Receba GRATUITAMENTE mais conteúdos [email protected] no seu E-mail

Fique tranquilx, não fazemos SPAM. Somos contra essa prática. =)